Sexta, 21 de setembro de 2018
87 98130-4191
Polícia

04/03/2018 ás 22h47

172

Garanhuns MINHA Cidade / Jhonathas William J.W

Garanhuns / PE

Agora, FHC fala que sua ‘escolha está feita’ e que apoiará Geraldo Alckmin
Com a opção de Huck indo pelos ares, FHC agora decidiu declarar apoio explícito a Alckmin como candidato do PSDB na corrida presidencial de 2018
Agora, FHC fala que sua ‘escolha está feita’ e que apoiará Geraldo Alckmin

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), 86 anos, publicou 1 artigo neste domingo (4.mar.2018) no qual crítica o que chama de “intolerância na política”. Ao longo do texto, faz uma defesa da candidatura do governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin, 65 anos, como o candidato de seu partido na corrida presidencial deste ano.


Durante várias semanas FHC apareceu na mídia dando declarações ambíguas sobre Alckmin. Ao mesmo tempo, incentivou o que chamava de novo na política, como o apresentador e empresário Luciano Huck, que trabalha para o Grupo Globo.


Publicado em jornais como  El País, Globo e Estadão (algumas publicações restringem o acesso para não assinantes), o artigo de FHC reconhece a nova realidade de escassez de candidatos que possam evocar novidade na política.


Aí completa, reclamando da mídia e de críticos (nunca nominados):


“Segundo leio nos jornais, eu estaria preocupado com o desempenho nas pesquisas eleitorais do eventual candidato do PSDB. E não adianta repetir que minha escolha está feita, Geraldo Alckmin, e que, no momento oportuno, as pesquisas registrarão sua ascensão”.


Como se observa, apesar do apoio declarado a Alckmin, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso demonstra, de maneira oblíqua, uma dúvida sobre o pré-candidato tucano –ao dizer que “no momento oportuno, as pesquisas registrarão sua ascensão”.


Mais adiante, FHC escreve:


“As maledicências, contudo, não diminuirão meu ímpeto de ajudá-lo [Alckmin] a enfrentar a campanha e de se apresentar com um discurso propositivo. O Brasil precisa, neste momento, de alguém que una as forças democráticas e que, respeitando o funcionamento dos mercados e da economia, não só cuide de manter em ordem o orçamento, mas olhe para as carências do povo e seja honesto. Diga-se o que se quiser, o PSDB no comando de São Paulo há vinte anos, não se desviou desses preceitos e Alckmin governou o estado durante quase três períodos administrativos”.


Ao justificar o seu comportamento ambivalente sobre Alckmin nos últimos meses, o ex-presidente diz que “infelizmente se está criando no Brasil uma cultura da intolerância”.


O tucano diz que “na luta política há adversários, não gladiadores prontos a matar inimigos”. E explica: “Por temperamento e convicção, procuro me comportar dentro das regras da civilidade democrática. Busco ouvir e respeitar não só os ‘nossos’, mas os “outros”. Ouvir não quer dizer concordar, mas prestar atenção ao ponto de vista do interlocutor”.

FONTE: PODER 360

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

Blog/coluna Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium