Sexta, 22 de junho de 2018
87 98130-4191
Política

05/06/2018 ás 14h19 - atualizada em 05/06/2018 ás 14h48

389

Garanhuns MINHA Cidade / Jhonathas William J.W

Garanhuns / PE

Fantasma de João da Costa assombra PT em 2018
Confira na matéria:
Fantasma de João da Costa assombra PT em 2018
Senador Humberto Costa, vereadora Marília Arraes e o prefeito de Serra Talhada Luciano Duque

Eleito em 2008, João da Costa assumiu em 2009 e enfrentou muita dificuldade ao longo da sua gestão principalmente porque rompeu com João Paulo, seu padrinho político. Apesar disso, tinha condições reais de renovar seu mandato de prefeito do Recife caso fosse candidato a reeleição, pois disputaria sentado na cadeira e teria o apoio de Lula e Eduardo, ambos bem-avaliados em seus respectivos cargos.


O PT com a sua eterna divisão impôs João da Costa a um humilhante processo de prévias para a disputa com Maurício Rands pela indicação de candidato do partido ao mandato de prefeito. Apesar do ilógico processo de prévias ocorrer, João da Costa derrotou Maurício Rands no voto com a base petista. Mais uma vez o PT fez nova violência contra o então prefeito, e anulou o processo de prévias deixando para a executiva nacional a indicação do candidato.


Naquela ocasião, Humberto Costa foi ungido pelo PT como candidato do partido a prefeito, porém Eduardo Campos que assistiu de camarote a confusão petista tirou do colete um candidato desconhecido do grande público mas que foi crescendo durante a campanha porque recebeu o apoio de uma ampla frente política, e terminou vitorioso no primeiro turno: o atual prefeito Geraldo Julio.


Aquele caso impôs ao PT três derrotas majoritárias, duas no Recife e uma apoiando Armando Monteiro para governador indicando João Paulo para o Senado, e até hoje o partido não se encontrou, perdendo lideranças importantes e ficando cada vez minúsculo na engenharia política do estado. A pré-candidatura de Marília Arraes surgiu como uma luz no fim do túnel para o partido, ganhando apoios em todas as regiões do estado e tornando-se a principal ameaça a reeleição de Paulo Câmara.


Em vez do apoio irrestrito a um projeto que mesmo que não saísse vitorioso reoxigenaria o partido no estado, Humberto Costa, sempre ele, mais uma vez trabalha para retirar Marília Arraes do páreo no sentido de levar o partido para a base de Paulo Câmara e ser candidato a reeleição para o Senado.


No próximo dia 10 o PT se submeterá a um novo processo de prévias, e se ele não ocorrer de forma republicana, o partido corre um risco de novamente sair dividido. Se porventura ficar com Paulo Câmara negando a legenda a Marília Arraes, é provável que a base não aceite, e o partido ficará fragilizado, levando o problema para o palanque do governador, que poderá ser prejudicado pela lavagem de roupa suja que inexoravelmente ocorrerá no partido.


Por: Edmar Lyra

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

Blog/coluna Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium