Sábado, 23 de fevereiro de 2019
87 98130-4191
Brasil

11/02/2019 ás 22h55 - atualizada em 12/02/2019 ás 01h18

596

Garanhuns MINHA Cidade / Jhonathas William J.W

Garanhuns / PE

Testemunha diz que viu passageiro (Ricardo Boechat) pular do helicóptero na Rodovia Anhanguera
A vendedora Leilaine Rafael da Silva, que estava numa moto com o marido no momento do acidente com o helicóptero que transportava o jornalista Ricardo Boechat, disse que viu o passageiro pulando da aeronave, que depois caiu sobre ele.
Testemunha diz que viu passageiro (Ricardo Boechat) pular do helicóptero na Rodovia Anhanguera

Uma testemunha do acidente com o helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera no início da tarde desta segunda-feira (11), no qual morreram o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, afirmou ter visto o passageiro pular da aeronave. A vendedora Leilaine da Silva, estava em uma moto com o marido no momento do acidente disse que quebrou o vidro do caminhão com um capacete para retirar o caminhoneiro de dentro do veículo.


“Saí correndo e fui até lá. Fui a primeira a chegar. Tirei o moço do caminhão e fui ver lá. Tinha um pedaço na beirinha que desce, onde estava a moto, e outro pedaço na pista. O que estava na pista tinha um homem acenando com o braço”, afirmou a testemunha, que disse que a pessoa que pedia ajuda era o jornalista Boechat.


“Eu vinha passando de moto na Anhanguera, sentido Cajamar. Falei para o meu esposo que o helicóptero parecia que iria cair. Vi uma pessoa pulando na pista. Na hora que falei que iria pegar fogo a carreta passou. Bateu de frente e a porta entrou no vidro, depois bateu no murinho, rodopiou e caiu em cima da pessoa que pulou”, afirmou a vendedora Leilaine Rafael da Silva de 29 anos.


"Uma pessoa pulou do helicóptero. O piloto ficou dentro do helicóptero. A pessoa que caiu na pista era o que tinha pulado primeiro. Ele pulou na pista, caiu no chão, e o helicóptero caiu em cima dele". O helicóptero estava muito baixo, perto do viaduto. Se o helicóptero não tivesse caído em cima dele, ele tinha sobrevivido. Não tinha o que fazer, mas ele estava vivo", disse Leiliane.


"Eu acho que poderia ter feito mais alguma coisa e não me deixaram. Eu devia ter corrido lá e puxado ele. A minha intenção ali na hora era tirar ele de lá. Eu tinha que ter tirado ele de lá. Tinha que ter puxado para o meio da pista. O outro moço já tinha morrido. Ele estava debaixo de uns pedaços. Tinha várias peças em cima. Eu ia ajudar, mas um moço de laranja disse para não pegar ele, pois eu ia cair no fogo”, descreveu.


“Só agora que eu estou aqui e que eu já sei que não tinha mais como tirar ele de lá, porque explodiu novamente. Eu vejo que eu podia ter morrido junto com ele". Mas eu queria salvar ele. Porque o piloto não pulou, ficou dentro do helicóptero",  completou Leilaine.



O helicóptero saiu de Campinas, no interior do estado, onde Boechat havia participado de um evento pela manhã, e seguia em direção à sede do Grupo Bandeirantes, no Morumbi, Zona Sul. A queda ocorreu na rodovia Anhanguera, junto ao Rodoanel. A aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via.


O helicóptero levava apenas o jornalista e o piloto Ronaldo Quattrucci, ambos mortos no acidente.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

Blog/coluna Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium