Sexta, 22 de junho de 2018
87 98130-4191
Especiais

15/12/2015 ás 10h08 - atualizada em 15/12/2015 ás 10h23

714

/

Abertura da Porta Santa, em Garanhuns dia, 20/12, às 10h30, na Catedral e no Santuário da Mãe Rainha, às 15h.
Abertura da Porta Santa, em Garanhuns dia, 20/12, às 10h30, na Catedral e no Santuário da Mãe Rainha, às 15h.

O Jubileu Extraordinário da Misericórdia foi iniciado nesta terça-feira, 8, Solenidade da Imaculada Conceição. De acordo com a carta do papa Francisco ao presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, “para viver e obter a indulgência os fiéis são chamados a realizar uma breve peregrinação rumo à Porta Santa, aberta em cada catedral ou nas igrejas estabelecidas pelo bispo diocesano, e nas quatro Basílicas Papais, em Roma, como sinal do profundo desejo de verdadeira conversão”. Também os santuários poderão receber os fiéis. Aqui no Brasil, várias dioceses já definiram as datas de abertura da Porta.


O papa Francisco destacou que o momento da peregrinação e da entrada pela Porta Santa deve estar unido, “em primeiro lugar, ao Sacramento da Reconciliação e à celebração da santa Eucaristia com uma reflexão sobre a misericórdia”.


A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio das Edições CNBB, oferece um folder com informações a respeito do Jubileu Extraordinário da Misericórdia e com indicações de como vivenciar o Ano Santo. 


“A peregrinação para se chegar à Porta Santa é um sinal peculiar do Ano Santo. A peregrinação será sinal de que a própria misericórdia é uma meta a alcançar e que exige empenho e sacrifício. Deve ser acompanhada de uma peregrinação interior; “não julgueis, não condeneis, mas, perdoai” (cf. Lc 6, 37-38). A peregrinação sinaliza também a proposta de uma conversão pastoral na perspectiva da misericórdia”, explica um trecho do subsídio, disponível no site das Edições CNBB.


Para o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, o papa quis dar importância à diocese com a abertura das Portas em todo o mundo. “Antes se pensava muito mais na peregrinação à Roma, o que também acontecerá, mas o Santo Padre quis dar uma importância muito grande à Igreja particular. Esse é o elemento fundamental”, disse dom Leonardo.


A CNBB ainda irá publicar subsídios lembrando as Obras de Misericórdia, as quais são um desejo de Francisco. “Eu pedi que a Igreja redescubra neste tempo jubilar a riqueza contida nas obras de misericórdia corporais e espirituais. De fato, a experiência da misericórdia torna-se visível no testemunho de sinais concretos como o próprio Jesus nos ensinou. Todas as vezes que um fiel viver uma ou mais destas obras pessoalmente obterá sem dúvida a indulgência jubilar”, afirmou o pontífice em sua carta.


“Às vezes nós pensamos que a misericórdia tem a ver somente com o Sacramento da Penitência, mas tem a ver com obras de misericórdia. Por isso também nós vamos publicar subsídios lembrando das obras de misericórdia, lembradas no texto de Mateus. Quando nós estivermos diante de Jesus, nós perguntaremos: ‘Senhor quando foi que te vestimos, quando foi que te visitamos? Quando foi que te demos de comer? Cada vez que fizestes a um dos menores, foi a mim que fizestes’”, acrescenta dom Leonardo.


Na Diocese de Garanhuns a Porta Santa do Ano da Misericórdia, serpá no domingo, dia 20 de dezembro, a partir das 10h, celebração na Catedral e no Santuário da Mãe Rainha, às 15h.

FONTE: Diocese de Garanhuns

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium