Segunda, 24 de abril de 201724/4/2017
** *****-****
Chuva
10º
11º
13º
Ashburn - VA
dólar R$ 3,13
euro R$ 3,40
RÁDIO GN
ECONOMIA
Vendas para o Dia das Mães devem ter pior desempenho em doze anos
CNC prevê queda de 4,1% no faturamento do comércio na data em 2016. Data deve movimentar, porém, R$ 5,7 bilhões neste ano, informou entidade.
-
Postada em 26/04/2016 ás 11h25
Vendas para o Dia das Mães devem ter pior desempenho em doze anos

Vendas para o Dia das Mães deve recuar 4,1% em 2016, em comparação com o ano anterior, mas deve movimentar R$ 5,7 bilhões no comércio do país (Foto: Reprodução/TV Integração)

A estimativa de vendas para o Dia das Mães da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) é de queda de 4,1% em 2016. Se confirmada, este será o pior desempenho da data – apontada como o segundo principal período de vendas do varejo - desde 2004.



Apesar da previsão de queda, a entidade estima que a data comemorativa irá movimentar cerca de R$ 5,7 bilhões neste ano.



Entre as opções de presentes apontadas na pesquisa, destacam-se artigos de uso pessoal e doméstico, que devem apresentar um aumento de 4,4% nas vendas em comparação com o mesmo período do ano passado. Vestuário, calçados e acessórios também mostram crescimento, de 2,3%.



“Menos dependentes das condições atuais de crédito e com variações de preços menos acentuadas nos últimos meses, as vendas nesses dois segmentos, caracterizados por tíquetes médios mais baixos, deverão responder por quase dois terços (65,8%) de toda a movimentação do varejo nessa data em 2016”, afirmou o economista da CNC Fabio Bentes, em nota.



Emprego

A expectativa de contratação de trabalhadores temporários para o Dia das Mães também mostrou queda, 5,6% em comparação com o mesmo período do ano passado. É prevista oferta de 25,6 mil vagas em todo o comércio do país.



A entidade ressalta que isso corresponde ao mesmo patamar observado em 2012, quando foram geradas 25,4 mil oportunidades.



O setor de vestuário deve ser o que ofertará o maior número de chances de emprego, 14,7 mil ou 57,1% do total, informou a CNC, seguido do ramo de hiper e supermercados, o maior empregador do varejo brasileiro, segundo a entidade. A oferta de vagas deve totalizar 4,6 mil postos temporários.


FONTE: G1
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
128

Publicidade

Banner sessão 1 Mano Imóveis (Shows)
Facebook

Publicidade

Banner sessão 1 Tyoflan (esportes)

Publicidade

Publicidade

Enquete
Se as eleições presidenciais do Brasil fossem hoje, em quem você votaria?

Marina Silva
39 votos - 47.6%

Lula
19 votos - 23.2%

Michel Temer
15 votos - 18.3%

Aécio Neves
9 votos - 11.0%