Segunda, 24 de abril de 201724/4/2017
** *****-****
Trovoadas
10º
11º
13º
Ashburn - VA
dólar R$ 3,13
euro R$ 3,40
RÁDIO GN
POLÍCIA
Operação “Armagedon” é realizada e cinco homicidas são presos em Saloá e Iati
Confira na matéria:
Eu Amo Garanhuns Garanhuns - PE
Postada em 20/04/2017 ás 14h28 - atualizada em 20/04/2017 ás 15h11
Operação “Armagedon” é realizada e cinco homicidas são presos em Saloá e Iati

Na manhã des hoje ((20), a equipe da Delegacia de Saloá, no Agreste pernambucano, sob o comando do Delegado Alysson Câmara, em operação integrada, denominada “Armagedon”, com as equipes da 2ª Delegacia de Garanhuns, Divisão de Homicídios, Delegacias de Iati, Caetés, Paranatama, Lagoa do Ouro, São João, além das equipes de Operações Polícia Militar, BEPI, Guarnição Itinerante, Patrulha Rural, NIA e Malhas da Lei, deram cumprimento a diversos mandados de prisão e buscas e apreensões, resultando nas prisões de: Alexandro Félix dos Santos, vulgo: “Sandro de Bia”, 37 anos, pintor automotivo, residente na cidade de Iati, Josemir de Araújo, de 26 anos, agricultor, com quem foi encontrado um revólver Calibre 38, Alcimar Leite Ferreira Silva, vulgo “Oia de Foia” ou “Galego”, de 28 anos, servente, Janduir Venâncio da Silva, vulgo “Gedo”, agricultor e Luís Januário da Silva, vulgo Luís, agricultor, residentes na cidade de Saloá. Todos são suspeitos de envolvimento no assassinato do jovem Rodolfo de Lima, de 23 anos, agricultor, morto a tiros na noite do dia 19/03/2017, no Sítio Mata Verde, zona rural de Saloá.


Todos os presos e materiais apreendidos foram encaminhados à 18ª Delegacia Seccional em Garanhuns,  onde os interrogatórios, prisão em flagrante e apreensões serão conduzidos pelo Delegado Alysson Câmara e equipe, todos os presos serão encaminhados à Cadeia Pública de Saloá, onde permanecerão à disposição da Justiça.


O nome da operação “Armagendon” foi em alusão ao apelido de um dos presos na operação Janduir Venâncio da Silva, vulgo “Gedo”, apontado como executor da vítima e envolvido em outros homicídios em Saloá e região.


A Polícia  Civil  pede a quem puder colaborar, fornecendo informações sobre os crimes praticados pelo grupo, que entre em contato com o Disque-denúncia, através do fone: (81)3719-4545, o anonimato será garantido.


FONTE: http://jornalimprensadoagreste.com.br
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: