domingo, 21 de janeiro de 201821/1/2018
** *****-****
RÁDIO GN
POLÍTICA
REDE E PSOL PEDEM A CASSAÇÃO DE LÚCIO VIEIRA LIMA, O IRMÃO DE GEDDEL
Confira na matéria:
Eu Amo Garanhuns /Jhonathas W. Oliveira Garanhuns - PE
Postada em 08/12/2017 ás 07h36
REDE E PSOL PEDEM A CASSAÇÃO DE LÚCIO VIEIRA LIMA, O IRMÃO DE GEDDEL

A REDE Sustentabilidade liderada pela Ex-Senadora Marina Silva, junto com o PSOL, protocolaram nesta manhã de quinta-feira, 7, no Conselho de Ética na Câmara dos Deputados, uma representação por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Lúcio Vieira Lima (PMSDB-BA), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que está preso. Os partidos alegaram que, entre todos os parlamentares acusados de corrupção, nenhum outro "tem tanta simbologia" que o peemedebista. Os dois irmãos foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa pelo bunker dos R$ 51 milhões.


O deputado e líder da REDE na Câmara, João Derly, destacou que as denúncias, além de serem de crimes, não são compatíveis com a ética esperada de um parlamentar. “Acreditamos que alguém tão fortemente envolvido nesse esquema milionário de corrupção não pode seguir com mandato na Câmara”, disse.


"A Câmara dos Deputados precisa agir", disse o deputado Ivan Valente (PSOL-SP). No pedido, os partidos acusam Viera Lima de pertencer a uma organização criminosa de lavagem de dinheiro e peculato (por utilizar servidores pagos com recursos da Câmara para tarefas privadas). Os partidos pedem a cassação do mandato do deputado baiano.


 Já o deputado Alessandro Molon (REDE/RJ) lembrou da proximidade entre Vieira Lima e o Presidente Michel Temer. “As acusações são gravíssimas e nós queremos com essas apurações feita no Conselho de Ética, poder chegar nas informações que confirmem que os crimes praticados envolvem diretamente o presidente da República”, afirmou.


Com o protocolo da representação, o Conselho de Ética deve possibilitar ainda neste ano a instauração do processo e a escolha do relator. O prazo de 90 dias para a análise do pedido só passará a contar a partir de fevereiro, no retorno do recesso. Vieira Lima não é visto no plenário da Câmara desde o dia 27 de novembro.



CELSO JACOB 


Os partidos não descartam a possibilidade de representar também o deputado Celso Jacob (PMDB-RJ), que atualmente cumpre pena no presídio da Papuda, no Distrito federal. Os parlamentares admitem, no entanto, que o caso do deputado fluminense é secundário diante do simbolismo de Vieira Lima. "Ele (Jacob) é um caso secundário no xadrez político. Geddel e Lúcio são homens do poder central", disse Valente.


Segundo o deputado do PSOL, os partidos não querem "entupir" os trabalhos do Conselho de Ética e que a tática deles é focar nos homens do presidente Michel Temer. "Vamos insistir na apuração desses crimes que podem revelar outras ações criminosas do presidente Michel Temer", concordou o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ).


O Tribunal de Justiça já notificou a secretaria-geral da mesa diretora da Câmara da punição imposta a Jacob desde que ele foi flagrado voltando ao presídio com alimentos na cueca. O peemedebista foi punido com a reclusão na solitária e está impedido de exercer o mandato durante o dia. O comando da Casa não decidiu se vai convocar o suplente do parlamentar para ocupar a vaga aberta. O gabinete do deputado continua funcionando normalmente e suas prerrogativas parlamentares não foram suspensas.


 


 

FONTE: ESTADÃO
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium