Anuncio 2 ALEPE
De olho em 2020

Pesquisas mostram quadro indefinido para 2020 em Garanhuns

Confira na matéria

31/12/2019 13h22
Por: Jonathas William J.W / Garanhuns Notícias

Pesquisas realizadas sobre as eleições de 2020, em Garanhuns, dão conta de um quadro indefinido quando se fala em um nome que poderá suceder Izaías Régis, no comando da cidade a partir de 1º de janeiro de 2021. E esse quadro tem se tornado mais indefinido, ainda, depois que o empresário, acadêmico e homem público Givaldo Calado de Freitas entrou na disputa, há pouco mais de trinta dias, como pré-candidato a prefeito da cidade, sendo mais, portanto, uma opção que poderá afastar a ideia de uma eleição polarizada pelas duas forças dominantes da cidade. Givaldo tem sido incentivado por muitos, e a sua pré-candidatura foi lançada pelo AVANTE 70, partido da base aliada do Governador Paulo Câmara e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A reportagem conversou com muitas pessoas dos diversos segmentos da sociedade, e pôde apurar que bastou Givaldo admitir sua pré-candidatura às eleições de 2020, que o assunto sucessão em Garanhuns passou a ter outro olhar por parte de seus eleitores, e, em particular, dos que militam na política da cidade. E esse olhar mudou, a contar pelas pesquisas realizadas e divulgadas pelos meios de comunicação. O que se diz, e isso foi apurado, é que Givaldo traz consigo o perfil exigido pela cidade para ser o seu próximo gestor: homem visionário,  empresário empreendedor  na cidade, como tal muito trabalhador, organizado, competente e gestor experiente; faz da política sua paixão, e a exercita como uma verdadeira ação missionária, não se eximido de combater os malfeitos dos políticos oportunistas; casado com Emília, há mais de 47 anos, formam um  casal de tradição e de grande prestígio na cidade, com relevantes serviços sociais prestados. Sua esposa, Emília, é filha do ex-prefeito Amílcar da Mota Valença, considerado até hoje o melhor prefeito da história de Garanhuns.

Procurado pela reportagem, Givaldo primou pela presença de seu estilo de homem afável, educado, humilde e respeitoso. Também pela tranquilidade e embasamento de suas respostas, quando de nossas perguntas sobre sua cidade, e, dando um “banho” na sua condição de bom ouvinte, sempre repetia que (...) “tudo não passa da imensa obra de bondade dos amigos, e, sobretudo, da gente boa da minha ‘Cidade Encanto’, da minha ‘Cidade Poesia’.”

Perguntado sobre o que pensa de mais premente para sua cidade, Givaldo, sem tergiversar, fora enfático: (...) “digo, já, há muito tempo: Garanhuns precisa abraçar, corajosa e desmedidamente, suas vocações: (...) “a cultura e o turismo; a educação e o comércio, como as grandes vocações da nossa cidade, sem prejuízo de outras, como a agricultura e a pecuária. O agronegócio, enfim.”

Segundo ele, “elas não se esgotam nesses quatro ou cinco nichos. Pelo contrário, estes inspiram e incentivam outros que a eles se agregam, adensando-os. Nesse sentido, somos uma cidade plural. No entanto, elas são as maiores vocações da cidade, capazes, portanto, de reduzirem, se bem orientadas, essa chaga da escassez de emprego e de renda à nossa gente.

Ele diz, ainda, que sua luta em defesa desses vieses à economia da cidade “não é obra de veleidade minha, visto que tenho defendido essa posição há muitos anos, todos sabem, sendo, portanto, essa minha posição resultado da vontade imperiosa de, um dia, assistir ao florescer econômico e social da minha cidade, em que tanto acredito. E esse florescer, já aí com a melhoria da educação, à vista de todos, sendo Garanhuns, hoje, considerada ‘Cidade Universitária’, resultado da luta persistente de sua gente, através de tantas décadas.”

E continua: (...) “quando falo em impacto econômico do turismo na cidade, que atinge nada menos que 52 segmentos da economia, faço-o de posse de dados e registros do IBGE e, claro, estudando a matéria. Se, esses impactos parecem incríveis para alguns, quero dizer que são reais. Basta-nos um simples olhar ao mundo. E neste mundo, claro, nele estamos, sobretudo através de nossas cidades que sabem ‘vender’ suas belezas e seus encantos. Inclusive, a nossa. Basta-nos procurar os trabalhadores, os barraqueiros, os taxistas, os donos de bares, de hotéis, de restaurantes, enfim, e a eles perguntarmos do impacto do turismo em seus negócios. E, diga-se, esse impacto gera mais empregos e renda para todos, e também beneficia, fortemente, os cofres públicos das suas esferas municipais, estaduais e federal. Portanto, todos ganham”, finaliza, Givaldo.

As crônicas da cidade; as conversas das pessoas da cidade, todavia, têm Givaldo como candidato nessas eleições de 2020. E as pesquisas a que a reportagem teve acesso, têm o seu nome como aquele que mais cresceu nessas aferições, havendo pontuando, nessa última de final de ano, 14,5%, quando somado, apenas, os votos válidos, contra 23,5% e 21,0%,  atribuídos aos candidatos Sivaldo Albino e Haroldo Vicente, estes, respectivamente, deputado estadual e vice-prefeito. Ou seja: sugere, as pesquisas, um empate técnico entre eles, vez que com números dentro da margem de erro, 6%.

O que apuramos em Garanhuns é que a disputa será acirrada nessas eleições de 2020.  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Garanhuns - PE
Atualizado às 01h34
20°
Poucas nuvens Máxima: 32° - Mínima: 18°
20°

Sensação

17.9 km/h

Vento

93.8%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anuncio ao lado de mais lidas
Banner sessão 1 Tyoflan (esportes)
Municípios
GastroMED
Últimas notícias
Crianças
Mais lidas
Anúncio