Sábado, 06 de Junho de 2020 14:56
(87) 9.8130-1122
Política 1917

1917, DE NOVO?

Por Givaldo Calado

19/05/2020 17h00
Por: Jonathas William J.W / Garanhuns Notícias
1917, DE NOVO?

O final da década de 10, dos mil e novecentos, repetir, hoje, nesse começo da década de 20, dos dois mil? 

Cuido que não, mesmo diante de tantos e tantos malfeitos; mesmo diante de tantas e tantas maldades perpetradas.

Desejo meu, dos meus, de alguns dos meus? Seguramente, não. Mas, positivamente, todos prontos para defender a “Cidade de Simôa”; a memória de Simôa Gomes de Azevedo, que eles pensam que nunca existiu, porque seus gestos, de que conta a nossa história, não poderiam ter ocorrido tão distante por aqui, vez que, na Rússia, só a partir de 1918, e, lá, muito longe para chegar por aqui, como nunca chegou, no que pese o desejo inabalável e o projeto irrefreável de Trótski com seus delírios.

Simôa, em Garanhuns, doou, de bom grado e alegremente, suas terras e, por seu gesto, somos-lhe gratos para sempre.

Lá, na Rússia de outubro de 1918, nada disso ocorrera, conquanto, no que pese a tomada do poder pelos bolcheviques uma guerra civil se instalou para implante, afinal, de seu ideário.

Hoje, dizer-se que em nada Simôa teria sido precursora, ao doar suas terras à “Cidade Poesia”. À sua “Cidade de Simôa”, eterna. É dor em nossos ouvidos; é viver com pena da incultura de alguns; é, por fim, querer confundir Simôa com os arautos da URSS dos anos 20, 30, 40, 50... daqueles mil e novecentos.

É, mas, enquanto, eu, em casa, obediente à ciência e, tudo bem, a alguns gestores sérios, eles, estão nos gabinetes, de dia, e, em alguns lugares, de noite, tramando contra nossa cidade na intenção de submeter a gente de Garanhuns aos seus caprichos.

Singular, eu? Único, eu? Pobre de mim. Apenas disposto a falar pela imensa maioria da gente de Garanhuns. Que, esgotada pelo o que enxerga, e, no temor de sua agudez intrínseca, quer reagir, e reage, por essas linhas.

GIVALDO

Calado de Freitas

Garanhuns - PE
Atualizado às 14h48 - Fonte: Climatempo
25°
Muitas nuvens

Mín. 18° Máx. 25°

25° Sensação
20.8 km/h Vento
55.4% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (07/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 25°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Segunda (08/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 25°

Sol e Chuva
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias