Sexta, 18 de Setembro de 2020 04:18
(87) 9.8130-1122
Política Bolsa Família

Bolsonaro anuncia desistência do Renda Brasil e afirma que vai manter o Bolsa Família

"Até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil"

15/09/2020 12h32 Atualizada há 2 dias
Por: Jonathas William J.W / Garanhuns Notícias
Bolsonaro anuncia desistência do Renda Brasil e afirma que vai manter o Bolsa Família

O presidente Jair Bolsonaro declarou hoje (15) que o governo não vai suspender reajustes das aposentadorias e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) - auxílio pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda. O presidente descartou também a criação do programa Renda Brasil - iniciativa que estava em estudo para expandir o alcance e suceder o Bolsa Família, que é pago a famílias que estão em situação de pobreza extrema e miséria.

A equipe econômica supostamente queria propor o congelamento dos benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões, nos próximos dois anos. A medida seria uma forma de bancar o programa Renda Brasil, que poderia substituir o Bolsa Família. Porém, ainda seria preciso a anuência de Bolsonaro. 

Em sua postagem nas redes sociais, Bolsonaro voltou a afirmar que não iria "tirar dos pobres para dar aos paupérrimos" e fechou a porta para o Renda Brasil.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Bolsonaro citou notícias que dizem que a intenção do governo é congelar as aposentadorias para garantir recursos para o Renda Brasil. “Eu já disse que jamais vou tirar dinheiro dos pobres para dar para os paupérrimos. Quem por ventura vier a propor para mim uma medida como essa, eu só posso dar um cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem um mínimo de coração, não tem o mínimo de entendimento como vivem os aposentados do Brasil”, disse.

De acordo com o Bolsonaro, “pode ser que alguém da equipe econômica tenha falado sobre este assunto”, mas que seu governo “jamais” vai congelar salários de aposentados ou reduzir o BPC “para qualquer coisa que seja”. “Até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil, vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”, destacou.

Em junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou a intenção do governo em criar o Renda Brasil após a pandemia do novo coronavírus, com a unificação de vários programas sociais. Desde então, a equipe econômica e o Palácio do Planalto têm discutido a fonte de recursos para financiar o novo programa social.

Na semana passada, Bolsonaro descartou o fim do seguro-defeso como forma de garantir o programa de renda permanente. Em agosto, ele também já havia anunciado que a criação do Renda Brasil estava suspensa porque não aceitaria eliminar, em troca, o abono salarial, espécie de 14º salário pago aos trabalhadores com carteira assinada que recebem até dois salários mínimos.

O Renda Brasil era um projeto de incentivo financeiro, englobando os beneficiários do Bolsa Família, com o valor médio do benefício mensal saltando dos R$ 190 pagos pelo Bolsa Família para R$ 300. Contudo, a proposta não vai prosperar até o fim de 2022. 

O Tabuleiro Político por Jonathas William
Sobre O Tabuleiro Político por Jonathas William
O Xadrez da política de Pernambuco no Tabuleiro Político do jornalista Jonathas William
Garanhuns - PE
Atualizado às 04h12 - Fonte: Climatempo
17°
Muitas nuvens

Mín. 17° Máx. 26°

17° Sensação
15.4 km/h Vento
95.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (19/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 26°

Sol com algumas nuvens
Domingo (20/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias