Domingo, 17 de Janeiro de 2021 13:12
(87) 9.8130-1122
Saúde Entorse de Tornozelo

Entorse de Tornozelo: conheça mais sobre esta séria lesão

Dr. Lucas de Sá, ortopedista do SEOT, apresenta graus e tratamentos desta que é uma das lesões mais frequentes da traumato-ortopedia, principalmente nos esportes

30/11/2020 17h41
Por: Jonathas William J.W / Garanhuns Notícias
Entorse de Tornozelo: conheça mais sobre esta séria lesão

Na vida agitada das grandes cidades e nas atividades esportivas de maior impacto, é comum encontrar pessoas que já sofreram com um dos mais comuns problemas traumato-ortopédicos que chegam aos consultórios médicos e emergências hospitalares: a entorse de tornozelo, também conhecida em algumas regiões do país como o ato involuntário de “revelar o pé”. Apesar de acometer pessoas das mais variadas atividades, a exemplo das mulheres que usam saltos altos no dia a dia ou pessoas que pisam em falso em calçadas irregulares pelas ruas das cidades, uma pesquisa publicada na revista da Associação Médica Brasileira mostra que esta lesão articular é responsável por cerca de 10% a 15% dos casos de lesões no esporte, principalmente em modalidades como o futebol, o basquete e o vôlei.

A entorse do tornozelo acontece quando a articulação faz um movimento que não acontece em condições normais, devido a uma ação de uma força, geralmente o peso do próprio paciente, com o pé numa posição invertida ou evertida. O ortopedista Lucas de Sá, especialista em pé e tornozelo do SEOT (Santa Efigênia Ortopedia e Traumatologia) explica o que acontece com esta região do corpo após uma entorse: “o mecanismo mais comum da lesão é a pisada com o pé invertido, com a planta do pé virado para a linha mediana do corpo, acontecendo, principalmente, lesão nos ligamentos, que a depender da gravidade da entorse, podem sofrer uma distensão, uma ruptura parcial ou uma ruptura completa, levando o paciente a apresentar dor; edema; equimose, que é uma mancha arroxeada; e limitação funcional, ou seja, o paciente fica incapaz de pisar com o membro afetado.

O especialista afirma que após sofrer a entorse, o indivíduo precisa procurar atendimento médico com um ortopedista para que seja feito um exame físico para, assim, identificar quais os ligamentos do tornozelo que foram acometidos no trauma, o grau do edema e da limitação funcional. Nos casos em que há suspeita de fraturas associadas, o especialista deve solicitar radiografias do tornozelo. “Este exame é solicitado logo no primeiro atendimento, após uma avaliação física do paciente. É importante para que seja excluída a possibilidade de fratura do tornozelo, que acontece pelo mesmo mecanismo da lesão ligamentar, um trauma torcional dessa articulação. As fraturas do tornozelo possuem necessidade de tratamento cirúrgico, na maioria dos casos”, ressalta.

No caso de lesão ligamentar, sendo essa bem conduzida pelo ortopedista, na maioria das vezes, resolve-se com o tratamento não-cirúrgico. “No primeiro momento, é feita a proteção da articulação e o repouso articular com uma bota imobilizadora; também é orientado a aplicação de gelo no local; compressão, que pode ser feita com meias específicas ou com as tornozeleiras elásticas; e a elevação do membro, que ajuda na regressão do edema. No segundo momento, é feita a reabilitação fisioterápica”, explica Lucas de Sá. Se a dor persiste por um período de 3 a 6 meses após a lesão, indica-se o exame de ressonância magnética, para identificar o motivo da dor crônica que, geralmente, acontece devido a uma instabilidade do tornozelo, provocada por um ligamento que rompeu totalmente e não cicatrizou”.

Outro motivo da dor persistente pós-entorse do tornozelo apontada pelo especialista é quando há lesões da cartilagem da articulação do tornozelo. “Essas duas causas de dor crônica têm indicação de intervenção cirúrgica, para reconstrução do ligamento, usando-se enxerto de tendão para exercer o papel do ligamento, que se encontra insuficiente, ou para agir na lesão da cartilagem da articulação do tornozelo”, explica. Embora as entorses sejam difíceis de prever, as pessoas podem se utilizar de imobilizadores semirrígidos para reduzir os riscos da incidência. E mais: “exercícios para melhorar o mecanismo natural de proteção contra entorse também são importantes na prevenção e ter atenção redobrada aos terrenos por onde se caminha”, conclui o ortopedista.

Garanhuns - PE
Atualizado às 13h05 - Fonte: Climatempo
27°
Poucas nuvens

Mín. 20° Máx. 28°

27° Sensação
21.3 km/h Vento
36.4% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (18/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Terça (19/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 29°

Sol e Chuva
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias