Sábado, 21 de Maio de 2022
22°

Pancada de chuva

Garanhuns - PE

Cidades Espírito Santo

Previna-se de outra doença perigosa: a dengue

Mesmo com os aumentos de casos do coronavírus nas últimas semanas, há outro desafio que não dá para esquecer: o combate ao mosquito da dengue. Esse...

25/01/2022 às 21h05
Por: Central Fonte: Prefeitura de João Neiva - ES
Compartilhe:
A casa do aposentado Victor Hugo Vervloet está sempre limpa, prevenindo assim o aedes.
A casa do aposentado Victor Hugo Vervloet está sempre limpa, prevenindo assim o aedes.

Mesmo com os aumentos de casos do coronavírus nas últimas semanas, há outro desafio que não dá para esquecer: o combate ao mosquito da dengue. Esse inimigo é bem mais visível e, de certa forma, mais simples de evitar o contágio: basta manter os quintais limpos e evitar o acúmulo de água em recipientes.

O aposentado Victor Hugo Vervloet, de 88 anos, segue à risca as dicas repassadas pela agente de combate à endemias Lucimar Fraga. Ela faz visitas periódicas nas residências para orientar os moradores sobre os cuidados com o mosquito aedes aegypit: “Olhamos os pratinhos de planta, caixa d’água, quintal, ralos de banheiro e outros locais, para saber se há risco de proliferação do mosquito”.

A casa do seu Victor é exemplo para todos. Ele cuida sozinho das plantas e do quintal. As garrafas estão organizadas em local longe de acúmulo de água e o quintal é sempre limpo pelo aposentado: “Se cada um cuidasse da sua casa, dos recipientes que podem acumular água, não teríamos problemas com o mosquito da dengue”, destacou o aposentado.

O seu Victor está certinho. A melhor maneira de evitar a dengue é a prevenção: Descartar o lixo da forma correta, tampar qualquer recipiente que contenha água e limpar o quintal. Pneus, pratinhos de planta e a bandeja da geladeira devem ser limpos periodicamente para evitar o acúmulo de água parada.

 

São ações simples que podem evitar uma doença fatal. O objetivo é evitar que as fêmeas aproveitem desses locais para colocar os ovos e ocorra a proliferação do mosquito. Sem mosquito, sem dengue.

 O uso de inseticidas e outros produtos químicos para conter o avanço do mosquito da dengue além de causar danos à saúde humana e animais, só consegue eliminar os mosquitos adultos. Na fase ovo, larva e pupa do inseto, os produtos químicos não fazem efeito. E para piorar, um ovo de aedes egipyt pode sobreviver a mais de um ano em lugares secos, aguardando a chuva chegar para se desenvolver.

Dengue é ameaça constante

Não tem jeito. Com o tempo chuvoso ela é sempre um perigo. O mosquito da dengue aproveita o tempo úmido e quente para se reproduzir e encontra no verão o reduto perfeito para se proliferar. Com isso aumentam as chances de causar uma epidemia.

Fique atento aos principais sintomas da dengue: febre alta, dor de cabeça, dor nos olhos, dores nas articulações, nos músculos e muito cansaço. Também é comum náuseas, falta de apetite, dor abdominal, podendo até ocorrer diarreia e vermelhidão na pele. Ao apresentar alguns desses sintomas, procure o médico imediatamente.

De acordo com o assessor de Vigilância em Saúde Antônio Firme, um dos tipos mais preocupantes da doença é a hemorrágica: “A dengue hemorrágica é a mais perigosa e acomete mais as pessoas que já pegaram a doença em sua forma clássica, geralmente mais branda”.

Priscila Moreschi
Comunicação

Garanhuns - PE Atualizado às 15h02 - Fonte: ClimaTempo
22°
Pancada de chuva

Mín. 19° Máx. 24°

Dom 25°C 19°C
Seg 24°C 18°C
Ter 25°C 18°C
Qua 25°C 19°C
Qui 24°C 18°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias