Anuncio 2
Usina Petribu
Secretário Dilson Peixoto conhece inovações tecnológicas em visita à Usina Petribu
Mais antiga em operação no Brasil, usina utiliza irrigação por gotejamento e possui sistema de eucaliptocultura
Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

Blog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA CidadeBlog Oficial da Fan Page Garanhuns MINHA Cidade

23/02/2019 16h29Atualizado há 3 meses
Por: Jonathas William J.W (Garanhuns MINHA Cidade)

Com quase 300 anos de história, a Usina Petribu é hoje a mais antiga em operação no Brasil. Nascida às margens do Capibaribe, no município de Lagoa do Itaenga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, a usina atua nos segmentos de açúcar, etanol, bioeletricidade e gases renováveis. Nesta quinta-feira (21), o gestor público do executivo estadual Dilson Peixoto, que comanda a pasta de Desenvolvimento Agrário, fez uma visita à usina, acompanhado do ex-deputado Henrique Queiroz e do deputado estadual Henrique Queiroz Filho.

Na ocasião, Dilson e os Queiroz foram recebidos pelo presidente do conselho administrativo da empresa, Jorge Petribu, ao lado do gerente agrícola Clóvis Rodrigues de Oliveira. Visitando a usina pela primeira vez, o secretário percorreu o moderno parque fabril e ainda conheceu de perto as inovações tecnológicas adotadas. “Além de aproximarmos a secretaria deste importante setor econômico do Estado e ouvirmos as demandas, viemos conhecer o trabalho inovador feito na Usina Petribu, que tem a tecnologia como foco, apesar do fator desfavorável do ponto de vista hídrico”, destacou Peixoto.

A usina conta com uma área de aproximadamente 20 mil hectares de plantação de cana-de-açúcar, que é capaz de processar 1,6 milhão de toneladas por safra. São mais de 8,5 mil toneladas de cana processadas por dia, resultando em 20 mil sacos de açúcar. Em 200 hectares de cana, está sendo utilizada a irrigação por gotejamento, sendo a Petribu a primeira usina do Brasil a utilizar o sistema em território acidentado.

Trata-se da inserção de tubos gotejadores enterrados, garantindo o fornecimento de água e nutrientes. Para se ter uma ideia, com o gotejamento é possível a colheita de 150 toneladas por hectare, contra 70 toneladas sem utilização do sistema, considerado uma revolução na tecnologia de produção dessa cultura por aumentar a produtividade e elevar a longevidade do canavial.

A Usina Petribu foi também foi à primeira da Zona da Mata de Pernambuco a substituir, em 2015, parte do canavial por um sistema de eucaliptocultura. O eucalipto plantado, que faz parte de um conceito de floresta energética e é considerado mais sustentável, é utilizado pela termelétrica da própria usina para produzir energia durante o ano inteiro.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Garanhuns - PE
Atualizado às 21h29
21°
Muitas nuvens Máxima: 27° - Mínima: 20°
21°

Sensação

19.4 km/h

Vento

92.1%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anuncio ao lado de mais lidas
Banner sessão 1 Tyoflan (esportes)
Municípios
GastroMED
Últimas notícias
Crianças
Mais lidas
Anúncio