Quarta, 28 de Outubro de 2020 20:02
(87) 9.8130-1122
Especiais Sem entender

MEU AMIGO SAIU SEM ENTENDER

Confira na matéria

25/03/2020 17h53 Atualizada há 7 meses
Por: Jonathas William J.W / Garanhuns Notícias
MEU AMIGO SAIU SEM ENTENDER

Recolhido? Exilado? Fugido? Sei lá. Sei lá. Em que me transformei. Só sei que não gosto dessas expressões. Quarentena, dizem uns. Isolamento, dizem outros. Não gosto. E não gosto. E o digo feito menino novo, apesar de já ter passado dos 30, e, por isso, eles acharem que mereço mais cuidado porque corro mais riscos.

“Essa é boa”, dizia eu até essa sexta-feira a mim mesmo. E haja mulher, filhos, netos, amigos, amigas... a me ligarem e enviarem mensagens. “Cuide-se!”, "Idade de risco”, e por aí vai.

Dizia a mim mesmo: bando de histéricos, medrosos... Com medo de um bichinho que nem aparece pra gente. Ele, Ficcional. Ele, Invisível.  Já sei. Já sei.

Vou falar com Almeida. Ele, que trabalha comigo. Pra mim é tudo. Motorista, segurança, assessor plural... segurança?  Eu disse segurança? Mas eu nunca tive segurança. Abraço a todos e a todas. Gosto de todos e de todas. Pra que então? Ah! Deixa pra lá. Mas, como eu ia dizendo, vou falar pra Almeida pra comprar pra mim uma pistola para atirar nesse bichinho se ele se atrever de me procurar. Parei, e pensei: uma pistola?  Pra quê, se nunca atirei de uma pistola? Ah! Já sei: Almeida me ensina. Nelas, ele é craque. Foi segurança por muito tempo, aqui, e alhures. Ele me ensina, e, ensinado, vou me haver com esse bichinho. E ele vai ver o que é bom pra tosse.

Mas, entrementes, chega um amigo meu, de máscara e tudo, e me diz: “GIVALDO, querem restaurar a Primeira República. Prefeitos, agora, vão ser nomeados. Eles não querem só adiar as eleições. Na verdade, querem acabar com elas.” De súbito, minha lembrança de Abelardo, colega meu dos nossos tempos do BNH. Eu perguntava sempre a ele: “Você vai a João Pessoa nesse final de semana?" Ele, de cara fechada, sempre me respondia: “Não! Vou à Paraíba. Esse João Pessoa era um comunista, anarquista, indigno de levar o nome de minha cidade, Paraíba.”

Disse a esse amigo meu que (sei lá porquê, ele não quer aparecer nessas linhas): “Vou fechar meu ciclo, vencendo ou perdendo essas eleições de outubro. Perdendo, fecho ainda este ano. Ganhando, daqui há quatro anos. E, se adiarem pelo golpe, não serei mais candidato. Os golpistas já falam até na possível restauração da primeira república, quando os ‘prefeitos’ eram nomeados pelos ‘governadores’. Aqueles, como estes, com o título de interventores. Não! Não! Estarei fora. Quero morrer como vivi. Honesto. Sincero. Correto. Digno. E, politicamente, democrático. Capaz de sentar e ouvir. Capaz de sentar e tolerar. Com toda calma. Tranquilo e respeitando compromissos. Pra mim BASTA.”

Meu amigo ficou sem entender. Disse-o: “Não precisa.”

 

GIVALDO

Calado de Freitas

Garanhuns - PE
Atualizado às 19h46 - Fonte: Climatempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 20° Máx. 29°

23° Sensação
28.3 km/h Vento
61.9% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (29/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 28°

Sol com algumas nuvens
Sexta (30/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 28°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias